Quando o cor de rosa pode salvar sua vida


 

Caiam as perucas! Pantone, que não está no mundo de brincadeira, anunciou – deveras há muito tempo – a cor do ano de 2016: rosa quartz! Que, nada mais é, do que aquele auxílio que precisávamos para tirar uma variação da palheta infinita de cores “nude”.

 

Você: “Nossa Carmela, que notícia velha. Sério que você vai falar disso?”

 

Vou, mas vou falar mais, então me acompanha aqui um minuto.

 

O rosa me acompanhou a vida toda e teve sua importância, seja na fase em que eu não tinha nenhuma peça que não fosse dessa cor, seja na mais recente vertente preta e branca de Carmela. O fato é que ele te salva sempre.

 

Isso porque dentre todas as variações, ele é uma cor que pode aquecer/colorir uma composição sem ser necessariamente um cosplay de barbie.

 

Hoje, mais comedida, o rosa entra com facilidade nos acessórios:

 

Um anel em dourado rosé, que tal? Para equilibrar o ar mais jovem que o dourado, sem perder a majestade.

 

 

Um oxford que – perdoem os fashionistas prateados – sou muito mais na cor de 2016. Básico sem ser boring. ah?

 

 

Um lenço, que é apenas o que você precisa para deixar seu cabelo mais divertido, ou quem sabe sua calça, blusa? Lenço é vida. O acessório mais versátil que já inventaram e se você ainda não tem um, corre achar o seu.

 

 

Uma bolsa. Que nessa tonalidade pode ser um substituto muito mais usável que o próprio preto. Lembrem que bolsas pretas trazem muita sobriedade para a composição, se você quer um neutro de verdade recorra ao rosa quartz 😉

 

 

Um batom. Do mais vagabundo às marcas mais cobiçadas, o batom rosa é mut have de qualquer mulher. Seja nos tons mais neutros, para o dia a dia, seja um pink que pode colorir seu delineado sem você ter que recorrer ao bocão vermelho de sempre. Alternativas, querida, foca nas alternativas.

 

 

Um outubro. Porque se tem um rosa que salva a sua vida de verdade é esse. A campanha anual de prevenção ao cancêr de mama. Um diagnóstico precoce pode salvar vidas e é por isso que o movimento mundial faz um esforço tamanho para promover ações concentradas em um mesmo mês. O movimento  começou lá nos EUA há algum tempo – sendo que o símbolo foi adotado em 1990, quando os lacinhos em tom de rosa foram distribuídos durante a corrida pela cura em Nova York.

 

Por aqui, temos ações de incentivo desde 2002, com iluminação de pontos turístico em rosa, até campanhas que promovem exames de mamografia em massa durante o mês. Se você tem mais de 40 anos, a recomendação é que os exames tenha uma frequência, no mínimo, anual. O autoexame também é uma ótima forma de prevenir, em qualquer idade.

 

 

Vai dizer, o rosa não é só a cor de 2016, não é mesmo? Apesar de outubro já estar na reta final, ainda queremos saber: como você insere a tonalidade no dia a dia?

 

 

   

Previous Leve o Even More para a sua casa :D
Next ID Fashion Primeiro dia, primeiras impressões, desfile NovoLouvre

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *