capa-my_hat.jpg

Uma chapelaria curitibana | My Hat

Com o perdão do trocadilho, para fazer a cabeça dos curitibanos, Taísa Burtet resolveu começar por cima. Há anos em Curitiba, a gaúcha saiu de um curso de Design de Moda com a vontade de produzir algo novo. Sua escolha pelos chapéus aliou uma predileção pessoal à oportunidade em um mercado escasso.  Surge então, no início de 2016, a My Hat: chapelaria curitibana que, hoje, tem e-commerce e ponto de venda em loja focada em marcas in

capa_labmoda_.jpg

Nosso editorial para o LABmoda + Festiva

"Lembro de ter sido em um domingo nublado".     Com narrativa de romance, iniciamos nossa história de amor com o editorial idealizado para a edição pocket do LABmoda, que acontece neste final de semana, 13, dentro do Festival Coolritiba, na Pedreira Paulo Leminski.   Aliás, foi lá onde nos encontramos. Alguns pela primeira vez, outros em um reconhecimento típico dos que já passaram pelos nossos caminhos. Entre texturas natur

capa_nlcolab_evenmore.png

NL Colab promove showroom com buyers int

Na plataforma de embarque da moda curitibana o destino é a expansão. Com novo projeto de Colab do NovoLouvre, as próximas aterrissagens serão: Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York.   Do dia 26 a 28 de abril, as três marcas integrantes do novo grupo participam de um showroom promovido pelo NL dentro da MALHA, no Rio de Janeiro, em atividade paralela ao VesteRio. Esta ação terá um dia de visitas exclusiva para compradores internaci

capa_fashrev_calendario.png

Calendário Fashion Revolution Week Curit

Hoje, 24, começa o Fashion Revolution Week em Curitiba e nós organizamos em um calendário todas as ações que acontecem durante a semana para você não perder nada. Atenção para a nossa participação oficial, junto com o Indumentária.info, no domingo durante o Emporium Handmade. Programe-se:    

capa_genero_reptilia.png

POR QUE AINDA FALAMOS DE MODA SEM GÊNERO

campanha Reptilia // fotos Gabriele Burkoth   No mundo da moda o assunto gênero parece já muito batido. São eventos e mais eventos em que cruzamos com homens de saia e vestido, mulheres de terno e cheias de referências à mais tradicional alfaiataria ~ masculina ~. Uma enxurrada de gente de sexos diferentes compartilhando, de uma mesma marca, exatamente, a mesma peça. E quem dera a vida fosse esse grande evento de moda. Acontece qu

newsletter >
Scroll to top