Daqui

Heroína – Alexandre Linhares, a liberdade

21 de outubro de 2014 - 08h48
Por Even More

Na edição 03 – Depois – da EM Curitiba a matéria sobre as preocupações sustentáveis no mundo da moda da cidade trouxe ao nosso conhecimento a marca Heroína- Alexandre Linhares e todo o seu método de utilização consciente de materiais e recursos. Hoje, a coluna Daqui apresenta novamente esse estilista para falar um pouco da trajetória de mais este símbolo regional.

 

A Heroína – Alexandre Linhares tem seu marco inicial no dia 05 de dezembro de 2007, quando Alexandre diz ter saído de seu antigo emprego para dedicar-se exclusivamente à produção de roupas. Contudo, o interesse pela moda, segundo ele, vem desde sempre. “Eu não gostava do que eu encontrava para vender. Tudo era muito engessado nas cores e estilos”, comenta. E foi essa insatisfação que deu o impulso para que ele produzisse suas próprias roupas, com a ajuda de uma tia, que também o ensinou o básico da costura.

 

Heroína - Alexandre Linhares

 

Para Alexandre, o tecido sempre foi uma espécie de tela. Em sua vida todas as passagens pela pintura, teatro e cinema, deram-lhe uma bagagem cultural para encarar também a moda desta forma. Na faculdade, em seu curso de design de produto, ainda na Universidade Tuiti, participou do Prêmio Francal com um modelo de sapato e ganhou, o que levou um amigo seu, que já tinha uma marca de roupas, a convidá-lo para criar uma linha em conjunto.

 

Depois disto, Alexandre começou a se aventurar pelas camisetas, fazendo intervenções em peças que lhe pareciam convenientes. O estilista sempre foi autodidata no universo de costura e modelagem, mesmo tendo aprendido o básico com sua tia. Para ele, quando você está em algum curso você já acaba aprisionando seus métodos e criatividade diante de possibilidade de peças.

 

Heroína - Alexandre Linhares

 

Mas, voltando ao surgimento, em 2007, ele foi convidado para participar do Bazar Lúdica e, saindo do seu emprego para produzir exclusivamente moda, o nome Heroína surgiu num resgate de um trabalho feito já na Universidade Federal do Paraná (onde terminou a graduação) em que teve que desenvolver um projeto de marca. Algumas modificações foram feitas, mas desde lá a marca vem se consolidando.

 

Hoje, Alexandre possui uma loja na cidade e acredita que seu público mais fiel compreende seu estilo em suas roupas. É uma proposta diferente, que não cabe dentro dos padrões de um shopping. “Nós não seguimos tendências e não fazemos pesquisas pois a marca cria a peça como arte e não queremos interferências”. Para quem procura um significado naquilo que veste, a Heroína – Alexandre Linhares pode te oferecer não só isso, como uma boa e longa conversa sobre as preocupações com o mundo da filosofia às artes plásticas, passando pelo teatro, intervenções urbanas e tudo mais que você quiser. Só passar lá e conferir com seus próprios olhos. 

 

Heroína - Alexandre Linhares

Heroína - Alexandre Linhares

 

Serviço:

Al. Prudente de Morais, 445.

41 3233.4810

www.h-al.com

Comentários

 
|