Conheça o Flow Fashion, novo modelo de negócios de moda

capa_flowfashion.png

por Aléxia Saraiva

 

Depois que a indústria da moda descobriu alternativas ao modo de produção frenético das grandes marcas, novos modelos de negócios aplicáveis a quem deseja começar na área se tornaram possíveis. Um dos mais novos, desenvolvido em Curitiba, é o flow fashion. A proposta, criada pela professora do curso de Design de Moda do Senai-PR, Daniela Nogueira, se baseia na dedicação àquilo que é mais desejado entre designers: o fluxo criativo.

 

Segundo ela, essa é a convergência de uma série de momentos que o mundo e a indústria estão passando, culminando em um modo de produção possível em pequena escala. “As pessoas estão tendo muita dificuldade de produzir: comprar material, tecido, aviamento; elas não têm um capital que consiga num primeiro momento suprir material e pesquisa para desenvolver um produto. Até hoje a gente tem coleções que são muito grandes, com uma produção excedente e que no final não vão conseguir ter um preço bom e lucrar”, explica ela.

 

Como funciona o flow fashion

 

Ao longo da pesquisa que vem realizando desde 2016, Daniela elencou as principais características desse modo de produção. 

E como vender?

 

No entanto, para o flow funcionar independentemente, é necessário que exista um contexto de mercados e feiras - realidade que ainda está se desenvolvendo em Curitiba. Como é baseado em pequenas produções, esse processo tem calendário particular. O planejamento acontece por meio de datas comemorativas específicas e com focos em canais de distribuição. “Eu não preciso diariamente de alguém passar na frente da minha loja e vender. E você pode se programar, por isso o calendário e a programação com uma planilha de custos e subsistência”, conta Daniela. “Você não vai enriquecer com o flow - você se enriquece de fazer uma coisa que você gosta. É produzir pouco, mas com alma, dentro do fluxo criativo”, completa.

 

Atualmente, Daniela está escrevendo um livro sobre a proposta, com previsão de ser lançado em fevereiro de 2018. Em seguida, ela pretende montar na capital cursos com diversos módulos.

 

Acompanhe o projeto pelo Instagram @flow_fashion_movement.

 

newsletter >
Scroll to top