Notícias

Antiga fábrica abriga a Coletiza, novo hub de experiências em Curitiba

26 de abril de 2018 - 17h28
Por Even More

Das estruturas físicas às ações intangíveis, o novo espaço de consumo e experiências de Curitiba, Coletiza, está prestes a abrir suas portas para o conceito: descolado & democrático. Com inauguração marcada para o dia 12 de maio, o galpão na Saldanha Marinho será casa da inovação no formato de lojas que estamos habituados na cidade.

Conheça outros coletivos da cidade no Guia Even More

As sócias, Patricia Backes e Claudia Guimarães da Costa, nos receberam em meio a tijolos realocados para contar um pouco mais sobre o projeto. “Há 2 anos eu comecei a pensar na expansão do meu negócio. Comecei a bolar mil ideias, contratei alguém para fazer análise de viabilidade e depois de estudos, amadurecimento e busca por tendências do mercado, surgiu a ideia de um coletivo”, lembra Pati, hoje proprietária da multimarca OutFit4You.

Mas, para a ideia se concretizar, faltavam pessoas. Foi quando, em um evento, Pati chegou à loja da Claudia, proprietária da Oslo, marca de mobiliário design aqui de Curitiba. “Minha loja fica hoje no mesmo terreno do escritório de arquitetura da minha mãe, que é um lugar incrível, mas é afastado e eu não tenho fluxo de pessoas. Minhas vendas eram direcionadas, mas sentia falta do público. Quando a Pati veio com a ideia, eu topei na hora, porque o futuro do varejo é esse: as pessoas querem uma experiência, elas não querem só entrar na loja e olhar”, comenta Claudia.

Pati Backes e Claudia Guimarães da Costa – foto: Amanda Lavorato

Definição de multimarcas atualizadas com sucesso

E toda essa experiência, tão falada até aqui, fica por conta da estrutura e operação do local. Num galpão, que abrigava uma antiga fábrica de chocolates, diversos ambientes recebem as mais variadas operações dos mais variados tipos de negócios. A própria restauração do local também foi pensada para preservar características industriais e dar um ar de inacabado, com reaproveitamento de tijolos das partes que foram demolidas à compra de estruturas em ferros-velhos.

O local, em meio ao burburinho do novo centro – que abriga outras diversas iniciativas criativas, também favorece o espírito do empreendimento. “Essa região resume bem o que é o Coletiza, é um espaço democrático, reúne pessoas de diversos nichos e faz essa conexão, algo mais cool. Como Pinheiros em São Paulo, o Soho em NY”, lembra Claudia.

Leia mais: Troca de estação traz novidades para a Rua do Design

Cada passo uma surpresa

“A gente sai do perfil de lojas mais imponentes e vem para essa coisa descolada, de que por fora é mais discreto, por dentro é uma surpresa”, definem.

E realmente é.

Planejada para se movimentar a cada três meses, as novidades e atividades da Coletiza envolvem não apenas as marcas de Pati e Clau. De cara, teremos uma vitrine-instalação sensorial, um verdadeiro convite a explorar o que há por dentro.

A OutFit4You deslocará a sua operação para o novo endereço, inclusive, com ampliação do alcance que, além do vestuário feminino, terá curadoria de marcas para masculino e infantil. A Oslo também terá um espaço para a estrutura da loja de mobiliário e, entre as duas pontas, existe a proposta da criação de espaços itinerantes para outras marcas e artistas.

foto: Amanda Lavorato

Pop-ups

Se espaço é o que não falta, a intenção das sócias é trazer exposições também para dentro do Coletiza, para promover a troca entre artistas e público, e a vinda de outras galerias para a curadoria. Focadas na viabilidade, os convidados terão oportunidade não apenas de expor os trabalhos conceituais, como de comercializar outros materiais autorais de apelo comercial. “O primeiro artista que vai entrar, o Erwin Zaidowicz, por exemplo, vai fazer a uma exposição, mas têm outras obras em que ele trabalha com digital e consegue escalonar. Esse produto estará espalhado pela loja para venda”, explica, Pati.

Ao lado da galeria, existe também o espaço para as lojas itinerantes, que surgiram para dar oportunidade de novas marcas testarem o mercado, ou antigas se reinventarem para outro público. “No início, a ideia era trazer novas marcas, mas acabou que começaram a surgir lojas maiores que queriam se posicionar em outro formato, e essa é a grande sacada do itinerante, não é só ele entrar aqui e abrir uma loja no formato dele, é crescer junto”, contam. Hoje, elas têm confirmadas a livraria do Chain, a marca infantil de decoração, Julieta ForFun e a floricultura Borealis.

foto: Amanda Lavorato

Café e coworking

E quando a gente pensa que acabou, já bem distantes de onde seria a porta de entrada, ainda nos deparamos com um espaço de gastronomia. O Jardins Café, uma marca com mais de 25 rótulos de café no mercado, utilizará o espaço no Coletiza para posicionar a brand. “O barista que ficará responsável aqui é Daniel Acosta Busch, que coleciona alguns prêmios na área”, revelam. Elas ainda contam que, numa espécie de mezanino, haverá alguns cursos de barista.

Já quase na parte de fora, nos deparamos enfim com um último espaço, desta vez do coworking. As vagas, quase lotadas, foram preenchidas, segundo as sócias, por pessoas que acreditavam nesta ideia da coletividade. “Queremos que seja algo bem orgânico, pois é um espaço para unirmos empresas legais e pessoas legais. Nós temos nossas empresas, claro, mas a Coletiza é algo tão incrível, é como pensar em um chocolate com recheio maravilhoso, a Coletiza é a casquinha”, definem.

Mas, para provar dessa novidade teremos que aguardar até 12 de maio. A inauguração revelará o formato final, porém em constante construção, de todo o hub de experiências que é construído por ali. Um projeto visionário, que promete colocar Curitiba em um novo roteiro de consumo, alinhado com as tendências e inovações da área ao redor do mundo.

 

Coletiza
Inauguração 12/05/2018
Rua Saladanha Marinho, 1230 – Centro
Funcionamento: seg-sex, das 10h `s 19h / sáb, das 10h às 17h
@coletiza

 

 

 

 

 

 

Comentários

 
|