À mão, as bolsas Pine Ax


Durante a gravidez e primeiros anos de seu filho, Juliane Pinheiro Machado, que estava afastada da faculdade de pedagogia, sentiu um desejo de empreender em algum ramo artesanal.

 

Depois de um curso de design de moda iniciado e a visualização crescente de vídeos sobre a produção de bolsas em couro no exterior, decidiu arriscar-se na profissão que a acompanhou desde a infância, no interior, quando seu próprio avô curtia peles com que trabalhava.

 

even more moda daqui pine ax

 

Juliane sempre foi fã de trabalhos artesanais, mas sentia o desejo de criar algo com uma qualidade indiscutível, a nível industrial. Com este propósito, a ideia inicial de confecção de acessórios deu lugar às bolsas. “Eu queria produzir algo que eu pudesse passar para o meu filho. Sempre gostei de moda, mas não aquela moda de tendência”, relembra.

 

Hoje, com o lançamento inaugural feito no primeiro semestre de 2014, a Pine Ax chegou ao lugar esperado. O nome da marca é uma analogia ao sobrenome da estilista (Pinheiro Machado) e compõem também o símbolo da marca. As bolsas pensadas num design e produção clássicos são quase um símbolo de eternidade, seja pelo material (couro e ferragens), seja pelo estilo e cores atemporais.

 

even more moda daqui bolsas detalhes

 

Na hora da criação as ideias são claras. “Eu tento fazer um produto clean, sem muito detalhe. Nunca colocarei um item que seja tendência”, revela Juliane. Justamente por ter este intuito de ser “para sempre” os modelos são bastante minimalistas e as cores da cartela obedecem a este perfil. “Hoje é coincidência usar caramelo, mas nunca vai passar, é uma cor que sempre vai estar por aí”. Nesta preocupação inclui-se a perspectiva de atingir um público masculino, os modelos bem unissex, inclusive, tem um forro cru para proporcionar maior versatilidade.

 

Mesmo com toda a simplicidade, não foi fácil alcançar o resultado desejado. “Pela falta de cursos especializados em couro meu processo foi por tentativa e erro”. Desde 2012 Juliane se dedica a criar e aperfeiçoar sua técnica que culminou na coleção deste ano. O couro fica marcado a cada passada de máquina, então, o molde e confecção tem que ser perfeitos, não há como voltar atrás sem perder material.

 

even more moda daqui pine ax bolsas

 

Além do design, outra preocupação da estilista é com a certificação do produto que vai nas suas bolsas. O curtume utilizado é completamente legalizado, com selos de procedência, em virtude de uma preocupação ambiental.

 

A primeira coleção seguiu a proposta da marca e cada modelo foi batizado com o nome de algum pinheiro. Para a próxima “temporada”, com um estilo mais urbano, Juliane decidiu nomear as bolsas com designações de cidade, mas pretende retornar às árvores.  No mercado local já houve uma adesão muito grande e o sucesso é que se enxerga no futuro de uma marca daqui, feita à mão e coração. 
 

 

even more moda daqui pine ax bolsas pequenas

Previous O fim de um festival e o início de outro
Next Ontem, hoje e sempre - Lavô tá Novo

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *